“Ser mãe nem sempre é ser Super !”

Participando mais uma vez da BC das amigas Te Nolasco do Blog Bolhinhas de Sabao para Maria e Cris do Prosa de Mãe

Enquanto estava grávida não fiz muitos planos, sou mais de viver um dia de cada vez.

Arrumei o quartinho, preparei enxoval, claro! Mas acho que tinha um certo bloqueio de pensar no depois… Só queria ver a carinha da minha filha!

Com ela nos braços eu ria e chorava… tantos sentimentos, tantas emoções… Quando cheguei em casa, me sentia super… eu quis dar o primeiro banho, só eu achava que sabia arrumar e separar a roupinha… recuperação da cesárea super tranquila eu achava que podia tudo!

No meio desse poder todo tinha muita dúvida, tinha medo, tinha insegurança… e as vezes ainda tem… mas eu olhava aquele rostinho me olhando… e agora porque choras?

Idealizamos a mãe Super que da conta de tudo…

Idealizamos a mulher que se torna mãe e continua com a vida organizada…

Idealizamos a profissional que se torna mãe e volta ao trabalho em forma…

Idealizamos e achamos que precisamos assumir todos os papeis como num passe de mágica e esquecemos que leva um tempo para cada pecinha se encaixar. Como em um quebra-cabeça, cada uma tem seu encaixe perfeito para formar a figura inteira!

Por mais que nos falem, nos contem experiências, os mostrem exemplos… internamente criamos nossas expectativas e desejos e seguimos movidas por tudo o que nos constitue como pessoa. Tem muito de nossa criação aqui dentro. Tem muito do que vivemos na nossa infância. Tem muita coisa que não sabemos e só descobrimos no momento presente e as vezes nem des-cobrimos… vai passar…

Sabe o sentido da palavra ambiguidade?

Foi feito para mãe!

É muita coisa gente!

Acreditar que você é responsável por um serzinho e cuidar dele e amá-lo mais do que você jamais sonhou… e num outro momento chorar de medo ou de raiva por não saber por que esse serzinho esta respondendo assim, ou não te obedece, ou te irrita…

E ai assistimos aos desenhos de Super-heróis e falamos para nossos filhos que eles só existem nos desenhos…

Filha – eles não voam de verdade para chegar onde querem; eles não esticam e conseguem pegar as coisas em lugares distantes assim; eles não aparecem e desaparecem tão rápido para salvar quem está caindo… só no desenho…

Será que falamos para as crianças ou falamos para nós mesmas?

Não, não somos Super!

Mas, sim nós somos Super!

Cada uma com seu jeito, cada uma com seu encaixe, cada uma a seu tempo dá conta de formar sua figura inteira e se no meio do caminho precisamos podemos e devemos pedir, aceitar ajuda com as pecinhas mais difíceis!

Super vale a pena ser mãe!

Veja os outros blogs participantes da Blogagem Coletiva:

bolhinhasdesabaoparamaria.com.br/ e prosademae.blog.br

 

 

7 respostas para ““Ser mãe nem sempre é ser Super !””

  1. Amiga… é deste jeitinho que relatou… a princípio queremos fazer tudo, nos sentimos com essa obrigação, mas, depois a gente percebe que não é tão fácil assim…
    A gente se estressa, perde a cabeça, se irrita… e somente depois que vamos percebendo que nem sempre a gente precisa ser super… mesmo cá entre nós, sendo super. Não como nos filmes e desenhos, mas, fazendo da melhor maneira que pudermos.
    Amei sua participação, obrigada por sempre vir conosco nessa blogagem,
    bjs, Cris

    1. Cris, amei participar também. Sempre boa essa troca de sentimentos e palavras, mesmo diferentes e com formas de expressões tao poéticas e cheias de amor. Obrigado por sua visita por aqui, beijos doces

  2. Sil querida, é tanta insegurança, tanta surpresa e tanta coisa que esperamos de nós mesmas e da maternidade que quando nos vemos de outro jeito, fazendo outras coisas, não alcançando o que esperávamos, vem uma decepção, frustração, tristeza, cansaço, solidão…. Mas tudo é compensado com aquele estranho sentimento que passa por cima disso tudo mesmo cansada… que descansa sem querer… O amor. .. o amor nunca antes vivido..

    Sim amiga, como você disse, Não somos super, Sim Somos Super…
    São os dois lados da maternidade, a força que chega e tudo que não precisamos dar conta…

    Quanta foto linda aqui… Obrigada pelo relato mais uma vez nessa linda participação…

    Gratidão Gratidão.. Te esperamos para a proxima BC

    Um beijo doce no coração.. Ja levei seu link

    Tê e Maria ♥

  3. Oi Silvia tudo bem.
    As fotos são um encanto, que lindas!!!
    Cada maternidade é única né, apesar das semenlhanças em várias situações… Eu gosto da palavra resiliência na maternidade, e acho toda mãe super, porque superamos muitas fases e dificuldades pelo caminho…
    Beijos doces…
    Ju

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *